13 abril 2007

Código de Conduta do Blogueiro

Celebramos a blogosfera porque ela promove uma conversa aberta e franca. Mas franqueza não quer dizer perda de civilidade. Apresentamos este Código de Conduta do Blogueiro na esperança de que ele ajudará na criação de uma cultura que encoraje tanto a expressão de idéias pessoais quanto a conversa construtiva. É possível discordar sem grosseria.

1. Nos responsabilizamos por nossas palavras e reservamos o direito de restringir comentários em nossos blogs que não conformem padrões básicos de civilidade.

Temos um compromisso com este padrão de civilidade: nos esforçamos para publicar conteúdo de alta qualidade e aceitável e apagaremos os comentários inaceitáveis.

Definimos comentário inaceitável como aquilo que inclui ou tem um link para:

* Abuso, perseguição e ameaça a outros.
* Pode ser motivo de processo ou é reconhecidamente falso.
* Quebra copyright, trademark, segredo ou patente. (Se você cita o conteúdo de alguém, é sua obrigação atribuir ao autor.)
* Viola uma obrigação de confidencialidade.
* Viola a privacidade de outros.

Definimos o que é conteúdo inaceitável caso a caso e esta definição não é limitada pela lista. Se apagamos um comentário ou link, diremos e explicaremos o porquê. [Nos reservamos ao direito de mudar estes padrões a qualquer momento sem prévio aviso.]

2. Não diremos, online, nada que não diríamos pessoalmente.

A não ser que estejamos tentando proteger uma fonte que pediu segredo, caso em que omitiremos certos detalhes pessoas ou ofuscaremos a origem da informação.

A não ser que, pessoalmente, pudéssemos ser alvo de ameaça física, quando online é possível evita-lo.

3. Se a tensão aumentar, entraremos em contato particular antes de responder publicamente.

Quando encontramos conflito ou mal-entendido na blogosfera, tentamos conversar em particular com a(s) pessoa(s) envolvidas – ou buscamos um intermediário para fazê-lo – antes de tornarmos uma resposta pública. Blogueiros são encorajados a fazer a moderação de disputas não resolvidas. O site Mediate.com poderá fornecer mediadores.

4. Quando consideramos que alguém está atacando outro injustamente, agiremos.

Quando alguém publica comentários ou posts ofensivos, diremos isto (de preferência, em particular) e pediremos desculpas públicas, a não ser que isto possa inflamar ainda mais a situação. Se aqueles comentários publicados puderem configurar uma ameaça, se tiverem natureza ilegal e o comentarista não retirá-los ou se desculpar, vamos colaborar com a polícia a este respeito.

Comentários ou posts considerados ofensivos levarão a um pedido – se possível, particular – para que o comentarista ou blogueiro se corrija publicamente. Se tais comentários publicados puderem ser percebidos como ilegais (ou ameaçadores), levaremos comentários e comentaristas à polícia.

5. Não permitimos comentários com pseudônimos.

Exigimos que comentaristas forneçam um email válido antes de comentarem, embora possamos permitir que tais comentaristas se identifiquem publicamente como anônimos.

6. Ignoramos trolls – agressores gratuitos.

Preferimos não responder a comentários ácidos a nosso respeito ou sobre nossos blogs, fora o caso de configurarem abuso. Acreditamos que alimentar os trolls apenas os encoraja – ‘Aprendi há muito tempo que contra um porco não se luta; você se suja e o porco gosta’ (George Bernard Shaw). Ignorar ataques públicos é, em geral, a melhor forma de impedí-los.

7. Encorajamos os serviços de hosting de blogs a garantir a obediência destes termos.

Quando blogueiros se comportam de forma abusiva, como ameaçando outros blogueiros, quem os hospeda deve ser responsabilizado pelo comportamento de seus clientes.
Tim O’Reilly / Tradução: no minimo