20 julho 2007

Nota do Assessor especial do Presidente da República, Marco Aurélio Garcia

“Minha reação, absolutamente pessoal, às informações do Jornal Nacional de que havia indícios de falha mecânica no acidente da TAM exibidas em sucessivos noticiários de TV e reproduzidas em jornais, não expressa satisfação, alívio ou felicidade, como pretenderam setores da mídia.

O momento que vive o país, abalado pela morte de cerca de 200 homens, mulheres e crianças – muitos dos quais gaúchos como eu – é antes de tudo de recolhimento, luto e pesar. O sentimento de que fui possuído ao ver o noticiário foi fundamentalmente de indignação.

Sem nenhuma investigação, ou parecer técnico consistente, importantes setores dos meios de comunicação não hesitaram, poucas horas depois do acidente, em lançar sobre o governo a responsabilidade da tragédia de São Paulo, como já haviam feito anteriormente com a queda do avião da GOL. Os novos fatos mereceriam, ao menos, o reconhecimento de que houve precipitação e desinformação da opinião pública.

Assim, o sentimento que extravasei em privado foi e é de repúdio àqueles que trataram sordidamente de aproveitar a comoção que o país vive para insistir na postura partidária de oposição sistemática a um governo duas vezes eleito pela imensa maioria do povo brasileiro.

Aos que possam ainda assim sentir-se atingidos pela minha atitude, apresento minhas desculpas”.

Nenhum comentário: