05 dezembro 2007

O Globo errou

“O jornal O Globo publicou, na sua edição de terça-feira 4/12, uma informação totalmente incorreta. Numa matéria intitulada "Mesmo proibido, uso de avião é perdoado", O Globo relata o debate sobre o uso de um avião comercial por Fábio Novo, um dos candidatos à presidência do PT Piauí.

Segundo O Globo, "a executiva nacional avaliou, por unanimidade, que nas duas cidades para onde o candidato se deslocou ele recebeu poucos votos e que o uso do jatinho não o favoreceu".

Esta informação não é verdadeira.

A executiva votou por unanimidade que o candidato desrespeitou o regulamento, tanto por ter usado o avião comercial, quanto por ter recebido recursos de pessoa física não ligada ao PT ou de pessoa jurídica de qualquer espécie.

Em seguida, foi a voto qual seria a punição. Duas propostas foram apresentadas.

Foi vitoriosa a proposta apresentada por Joaquim Soriano, que propôs que a executiva nacional fizesse uma advertência ao candidato.

Entre os argumentos utilizados por Soriano e outros, estão os citados na matéria.Foi derrotada a proposta de cassação da candidatura.

Apesar da punição estar prevista explicitamente no regulamento, ela só recebeu 5 votos, dos seguintes membros da comissão executiva nacional do PT: Iriny Lopes, Neila Batista, Renato Simões, Rosângela Rigo e Valter Pomar.

Ao término da votação, eu fiz um recurso ao Diretório Nacional do PT, contra a decisão majoritária da comissão executiva nacional.

Considero que se o regulamento do PED é explícito ao definir tanto a infração quanto a pena; e se a executiva nacional considera que o candidato Fábio Novo cometeu a infração; então a única decisão que a CEN poderia adotar era aplicar o regulamento.

Valter Pomar
Secretário de relações internacionais do PT"

Nenhum comentário: